terça-feira, 7 de julho de 2015

Resolução Normativa n. 368 - ANS

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Vocês devem ter ficado sabendo que a Resolução Normativa n. 368 da ANS (Agência Nacional de Saúde) passou a surtir efeitos no dia 01/07/2015, ou seja, agora é para valer.

Mas o que diz esta Resolução, quais serão as mudanças efetivas?

Bom, sabendo que o Brasil é o pais do parto cesária, a ANS criou estas novas regras para, de certa forma, incentivar o parto natural e tentar reduzir o número de cesarianas feitas por planos de saúde (SUS continua sendo SUS e particular você faz o que quiser com o seu corpitcho, ok?), para isso ela criou as seguintes regras:

1ª - as pacientes poderão exigir dos planos de saúde uma relação de quantos partos normais e partos cesárias foram realizados por determinado médico, isso é bom porque você vai ter uma noção real se o seu médico faz mesmo parto normal ou se aquela frase "adoro fazer parto normal" não passa de balela;

2ª - a gestante receberá o Cartão da Gestante logo que descobrir a gestação, nele conterá um informativo sobre os tipos de parto e todos os benefícios do parto normal, como uma maneira de informar, nele também será anotado todo o histórico do pré-natal e deverá ser levado em todas as consultas, bem como na emergência se precisar de atendimento (a falta deste cartão não impede o atendimento pelamordedeus);

3ª - Por fim, o médico deverá preencher um partograma que iniciará com do trabalho de parto, nele deverá ser anotado todas as informações sobre as condições da gestante e do bebê, a evolução do trabalho de parto e a real necessidade da cesária se for o caso, isso facilita no caso de trocas de plantões e tals, mas não vejo muita diferença deste documento dos prontuários já existentes, se alguém souber, explica por favor;

Bom, até aí tudo bem e nada demais né não? O dilema é que o artigo 9º da Resolução diz que o partograma deve ser considerado parte integrante do processo de pagamento do parto que o plano deverá fazer ao médico, logo entende-se que não haverá mais cesária eletiva por plano de saúde, pois nestes casos o partograma não existirá. Os adeptos ao parto normal/humanizado deram pulos de alegria (devem estar pulando até agora), mas por outro lado, esta decisão a meu ver desrespeita a vontade de algumas mães, o que pra mim é errado. Já disse aqui uma vez, que parto bom pra mim é o parto que a mãe quer fazer, seja ele normal ou cesária, no hospital ou em casa, com um médico ou com uma índia, sei lá, não importa, mas daí a tirar o direito da mãe escolher não acho legal.

Enfim, sobre isso eu li várias entrevistas de alguns especialistas e até mesmo pareceres de algumas instituições que afirmaram que a cesária eletiva vai sim ser coberta pelo plano de saúde, neste caso o partograma será substituído por um termo de compromisso e responsabilidade assinado pela mãe, onde ela reconhecerá os riscos da cirurgia.

Bom, tudo isso na teoria né, vamos ver na prática como será?

E vocês o que acham sobre estas mudanças?

Bjão 

9 comentários:

  1. Eu tinha lido essa matéria no G1 e concordo com vc, acho que o parto bom é aquele que a mulher faz o que é melhor pra ela.
    Cesárea não é legal? Depende, muitas mulheres não se veem dando a luz de parto normal e se pode e quer fazer a cesárea, acho que isso deve ser respeitado...
    Mas agora como vc disse... vamos ver a pratica neh!!!

    Bjos!
    Ly
    http://nossosdiasnossaespera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bom, acho que essas medidas vão dificultar a realização de cesáreas eletivas. O que é bom para os planos de saúde, porque veja bem, antes os obstetras que queriam lucrar com o parto agendavam o dia da cesárea, faziam a cirurgia e o plano pagava. Agora as mulheres vão ser atendidas no hospital pelo plantonista do momento. Vão ficar lá em trabalho de parto sendo monitoradas e evoluir para um parto normal ou cesárea, de acordo com a necessidade médica real. Acho isso bom em geral, precisamos voltar a parir normalmente, encarar uma maratona de trabalho de parto, ser invadida pelos hormonios e sair dessa experiência mais fortes e mais capazes. Para mim, particularmente, é bom. Morro de medo de agulhas, injeções. Anestesia, nem pensar. Mas entendo o sentimento de medo do parto normal. Eu mesma, quando engravidar, certamente vou ficar com medo também. Então eu queria mesmo que pudesse ser respeitado o poder de escolha da mulher, mas não acho que vai ser. A ver como vai ser isso na prática, mas acho que no fim, vai ficar tudo da forma que for mais conveniente aos planos de saúde.

    ResponderExcluir
  3. Essas medidas foram tomadas para garantir que a mulher que deseja ter o parto normal, não seja induzida a ter uma cesariana desnecessária. Mas, a mulher que optar pela cesariana eletiva terá o seu parto coberto pelo plano de saúde contanto que ela assine um "documento" no qual ela afirme está ciente de todos os riscos desse tipo de parto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi tbem que a cesaria eletiva so vai poder ser marcada a partir das 39 semanas...o que e muito bom ne?

      Excluir
  4. Também vi essa matéria. Acho que se for respeitado o desejo da mãe, tudo bem!!!
    Eu, por exemplo, tenho muito medo do parto normal. E hoje opto por realizar uma cesárea. Ao que tudo indica, se eu assinar o termo de consentimento poderei realizar a minha cesárea eletiva. Mas e na prática, será que isso realmente vai funcionar??
    Não conversei com a minha GO sobre o parto, pois ainda é muito cedo. Porém não acho certo o médico impor o parto que a mulher deve ter apenas por conveniência própria. Acho que a cesárea, quando não for desejo da mulher, deve ser realizada apenas quando há risco de vida para a mamãe ou para o bebê.
    Mas volto a dizer, quando é um desejo pessoal da mãe fazer a cesárea, acho que ter um parto normal pode acabar sendo traumático.

    Mas vamos ver na prática como tudo isso vai funcionar.

    Beijuxxx

    http://umatentantefuturamamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu entrei em pânico...rsrsrs...
    Inicialmente se falava que tentariam parto normal e a cesariana só seria realizada se houvesse alguma intercorrência.Eu não estou grávida,mas sei que não quero parto normal,já estava pensando na grana que teria que guardar para pagar um parto particular.
    Vamos ver se será verdade que a vontade da mãe será de fato respeitada,tanto para as que desejam um parto normal,quanto as que desejam cesariana!

    Beijos!
    http://vidadepoisdoaltar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu sou meio radical nesse ponto, porque acho que toda mudança de mentalidade precisa passar pelo radicalismo para depois ser mais branda. Acho normal ter medo de fazer parto normal ou cesárea, mas acho que o que acontece é que a gente ouve desde sempre que não somos capazes de aguentar as dores do parto, que nosso corpo talvez não seja capaz de fazer passar o bebê, que nosso cordão umbilical pode enforcar o bebê, que o bebê pode não saber a hora de nascer. Tudo isso vai minando nossa coragem, vai minando o poder que nasceu com a gente. Eu quero um PN, mas sinto o medo dele o tempo todo. Colocaram na nossa cabeça que não somos capazes, sendo que o natural deveria ser sentirmos medo de uma pessoa pegar um bisturi e abrir nossa barriga de ponta a ponta. Acho que as mães que querem fazer uma cesárea eletiva vão continuar conseguindo, mas acho que elas não deveriam conseguir fazer pelo plano, não. Um monte de gente gostaria de fazer cirurgia plástica, mas é uma cirurgia eletiva e o plano não cobre. Pra mim é igual. Quem quer fazer o que é mais saudável e necessário deveria ter tudo coberto pelo plano, seja o PN ou a cesárea (que não é o que acontece hoje) e quem quer fazer uma opção que não é recomendação médica, deveria pagar. Hoje o que acontece é o contrário: quem quer um PN precisa pagar por fora, porque os médicos de convênio vão fingir que pretendem fazer o PN em você, pra depois te levar para a cesárea.
    Ficou longo, mas é que acredito apaixonadamente nisso. E não condeno mãe alguma pela escolha, mas sim as pessoas que fazem a gente duvidar todos os dias da nossa capacidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super válido seu comentário Licka! ;-)

      Excluir