segunda-feira, 22 de agosto de 2016

3 meses de Helena

É minha gente, dia 10 deste mês minha Pitica completou 3 meses de vida! Com exceção do primeiro mês, que para mim durou uma eternidade, agora está passando rápido demais!!!!

Infelizmente já estou correndo atrás de escola, pois mês que vem volto ao trabalho (quero nem ver)...

Bom, minha boneca está cada dia mais linda e esperta, cada dia uma novidade, acho que deve acontecer alguma mágica naquele berço todas as noites, só pode, hahaha, pois dorme de um jeito e acorda de outro.

Agora ela está cada vez mais sorridente e é sempre com um sorrisão que nos recebe todas as manhãs quando vamos pegá-la do berço, aprendeu a rolar e as vezes até fica de bruços, mas aí chora porque não consegue voltar e temos que ir socorrê-la, está muito conversadeira e adora soltar uns gritinhos, começou a pegar objetos agora, mas ainda de forma bem descoordenada, o sono da noite continua da mesma forma, durante o dia anda tirando uns 4 cochilinhos de meia hora cada um, não passa disso, o chororô do fim da tarde parece ter diminuído (tomara), adora a casinha dela e dá uma estranhada quando vamos para a casa dos nossos pais (espero que isso melhore com o tempo).

Resumão, mas é isso! 

Fotinho:


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Rotina do sono

Olá pessoal, tudo certinho? Aqui tudo bem graças a Deus!

Hoje vim falar um pouquinho de rotina, desde antes de engravidar já lia sobre a importância de implantar uma rotina o quanto antes para o bebê e já sabia que assim queria fazer. Já tinha várias ideias na cabeça, mas a verdade é que nem tudo (quase tudo na verdade) sai do jeito que você imagina...rs

No primeiro mês é muito difícil você começar com uma rotina porque o bebê ainda não tem um padrão estabelecido de sono e de mamadas e é muito complicado e até porque não dizer cruel você impor alguma coisa a ele.

Percebendo isso eu utilizei o primeiro mês para basicamente observar a Helena e ver como ela ia estabelecendo os seus padrões, durante o dia tirava vários cochilos, claro, mas percebi que ela começava a ficar com muito sono e chatinha perto das 19 horas, logo a fazíamos dormir perto desta hora e ela dormia umas 3 horas seguidas, depois começava aquela loucura de hora em hora que já comentei aqui, nesta época ela também dormia no carrinho que ficava ao lado da minha cama.

Sempre quis passar ela pro berço com 30 dias, mas como ela ainda estava acordando muito de noite e também estava muito frio, achei melhor esperar um pouco mais, mas a Helena faz muito barulho pra dormir, geme e resmunga demais e acabava que eu não dormia quase nada, nem mesmo quando ela estava dormindo, então com 40 dias resolvi colocar ela no berço, mesmo sabendo que ia ter que levantar várias vezes na noite, já não estava dormindo mesmo, então pra mim não ia fazer diferença.

Fiz a técnica do ninho para a Helena se sentir mais segura no berço e rezei para que tudo desse certo e deu...rsrs...nas primeiras noites ela ainda acordava bastante e eu levantava, amamentava e ninava até ela dormir de novo, este processo levava em média uma hora, fora quando ela resolvia despertar e ficar acordada por quase duas horas até dormir, foi uma fase muito difícil e de muito cansaço, mas com o tempo o sono dela foi melhorando, ela passou a acordar menos e percebemos que ao colocar ela no berço sem estar pacotada, ela se mexia, mexia, resmungava e acabava dormindo, então o processo que antes levava uma hora passou a durar no máximo meia hora, mas na maioria das vezes em 20 minutos já estou na minha cama novamente.

Comecei com a rotina da seguinte maneira, dava banho as 17 horas, das 17h30 até umas 18h30 ela chora bastante (a hora do chororô, lembram?), as 19 horas quando ela já estava mais calma levava ela pro quarto, trocava a fralda e fazia massagem em seu corpinho, dava mama e colocava no berço, deixava uma luz bem fraquinha e saia do quarto, pela babá eletrônica ficava de olho, ela se mexia, mexia e acaba dormindo perto das 20 horas (ela nunca chorou neste processo, pois se chorasse iria lá socorrer, rs), as 22 horas antes de eu me deitar dava mais um mama pra ela, ela mamava dormindo, depois disso na maioria das vezes ela acordava as 2 horas e depois as 5 horas, aí ela emendava um soninho até umas 6h.

No entanto, como tudo é um processo de observação, tentativa, erros e acertos, pelo fato dela começar a ficar muito irritada depois das 17h30 e por chorar muito das 18h até as 19h, pensamos que talvez estivesse sendo tarde pra ela dormir as 20h, então fiz algumas adaptações na rotina e ela está da seguinte maneira: estou dando um banho nela de manhã, aí as 18h, quando percebo que ela está ficando bem irritada já levo ela pro quarto, com uma luz fraquinha, dou banho de balde, faço massagem, converso baixinho, canto, conto historinhas, neste processo ela já se acalma e eu tento enrolar o máximo possível para o mama, depois ela mama e berço, assim ela tem dormido umas 19 horas e o processo todo se repete, ela continua acordando as 2h e as 5h e depois as 6h, então tudo certo.

Só sei que depois que ela passou a dormir no quarto dela o sono de todo mundo melhorou, o dela, pois acho que ela fica bem mais confortável do que no carrinho e o nosso, pois não acordamos a cada gemido que ela faz :)

Durante o dia ainda não temos uma rotina estabelecida, a Helena é muito ruim de sonecas, geralmente tira uns cochilinhos de meia hora e muito de vez em quando dorme um sono de umas duas horas perto da hora do almoço, ainda quero melhorar neste aspecto, mas está difícil...rsrs.

Bom, é isso meninas, vamos que vamos!
Bjos da Carol

(minha zebrinha já entregue ao soninho gostoso)


quinta-feira, 14 de julho de 2016

Amamentação

Olá!! Olha eu aqui de novo, nossa dois posts na mesma semana? Só porque minha mãe está aqui em casa passando uns dias e ajudando com a pequena...hahaha

Bom, sempre falei aqui em alguns posts que tinha muito medo da amamentação, meus seios sempre foram muito sensíveis e doloridos, fora do normal e a ideia que eu tinha é que eu sentiria muita dor para amamentar.

Já no Hospital, quando levaram a Helena para o quarto para ficar comigo, a enfermeira colocou ela no meu peito e me ensinou como seria a pega correta, eu estava tensa, mas a princípio deu tudo certo, a Helena pegou certinho e logo já começou a mamar (minha gulosinha não quis perder tempo...rsr), no entanto, mesmo ela pegando certo eu saí da maternidade com os seios machucados, não teve jeito, o bico do seio tem uma pele sensível e com tanta sucção acabou fissurando.

Mesmo com dor na pegada, continuei amamentando até que no segundo dia em casa, logo após a mamada a Helena golfou sangue, meu Deus, quase morri de desespero, na hora pensei que ela estava doente, já queria sair correndo para o Hospital, mas depois me toquei que o sangue era meu, dos meus seios e que ela estava engolindo junto com o leite! Chorei gente, me deu desespero saber que ela estava mamando sangue, conversei com o meu médico e ele me receitou uma pomada e uma amiga minha me emprestou umas conchas de prata que trouxe dos EUA, foi o que salvou, estas conchas são realmente milagrosas e no dia seguinte meu seio já estava cicatrizado.

Bom, passado este primeiro drama, no quarto dia em casa eu acordei e simplesmente estava com os seios enormes, duros e doloridos, era meu leite que havia realmente descido e meus seios estavam regurgitados, estava tão duro que a Helena não conseguia mamar, eu não conseguia tirar e novamente chorei de desespero, resolvi procurar uma enfermeira especializada em amamentação para ela me ajudar a ordenhar, ela me ensinou a massagear e a tirar, tinha que fazer isso antes de cada mamada para amolecer a auréola e a Helena conseguir mamar, fiquei nessa rotina de uma hora antes da mamada massagear o peito e tirar o leite para a ela mamar, ou seja, passava o dia apertando o peito, pois ela mamava a cada duas horas quase...rsrsrs...sorte que foi por poucos dias até o organismo entender a demanda e produzir a quantidade certa de leite.

Agora, está tudo certo, confesso que ainda sinto uma ardida na hora que ela pega o seio, principalmente quando ela já mamou bastante, mas ela consegue mamar tranquilhamente, não sou uma pessoa que tem leite demais, tanto é que não sinto meus seios cheios e nunca tive vazamentos, mas acredito que está sendo o suficiente pra ela, já que está ganhando peso certinho.

É isso gente, não foi fácil, mas também não foi tão difícil como imaginei, tive uns perrenguinhos, mas no fim deu tudo certo...rsrs

Bjos da Carol

terça-feira, 12 de julho de 2016

2 meses de Helena

Olá!!! Tudo bem por aí? Por aqui tudo certinho, graças a Deus!

Domingo dia 10 a Helena completou 2 meses de vida e como está linda :D!

Esse último mês que passou foi bem mais fácil pra mim, bom não sei se fácil seria a palavra certa, pois o trabalho continua árduo...rsrs...acho que seria mais correto dizer que ele foi mais leve, bem mais leve!

Helena cresceu bastante, está começando a perder as roupinhas RN e já passou a usar as fraldas tamanho P, está bem mais esperta, presta atenção nas coisas, ensaia algumas conversas e agora sorri, coisa mais linda desse mundo!

Outro ponto importante que ocorreu neste mês foi que o sono dela melhorou muito (todas comemoram!! hahaha) e espero que assim continue. Não sei se credito esta melhora ao seu amadurecimento, ao remédio de refluxo que ela começou a tomar, à rotina do sono que implementamos ou a tudo isso junto, só sei que agora ela dorme por volta das 20 h e vai até as 5h30/6h, claro que acordando duas vezes para mamar, geralmente as 2 e as 5, mas esta noite mesmo ela acordou as 3h e depois só as 6h, nossa parece até um sonho...rsrs

De manhã é o melhor horário dela, está calminha e sorridente, a tarde já fica mais irritada, talvez seja porque não dorme muito durante o dia, tira apenas rápidos cochilos e no fim do dia tem chorado bastante das 17h30 até as 18h30, até apelidamos este momento da "hora do chororô", não adianta colo, não adianta nada, do mesmo jeito que começa, para e logo depois ela já se prepara para domir, achamos que é cansaço mesmo, fazer o que...

Bom, é isso, quero escrever sobre como foi a amamentação e sobre a rotina do sono, assim que der...rsrs...agora uma fotinho da minha Pitica:


Bjos

terça-feira, 28 de junho de 2016

Mas e a Helena?

Bom, depois do último post desabafo vamos falar um pouquinho da Helena né não?

Como disse no post do nascimento, ela nasceu com 46 cm e 2,600 kg, saiu do hospital com 2,300 kg. A primeira consulta foi com 15 dias e ela já havia recuperado o peso perdido, estava com 2,600 kg e 49 cm, nesta última semana, passado um mês, tivemos outra consulta e minha bonequinha está com 54 cm e pesando 4,200 kg, santo leitinho!!!

Por falar em leitinho, posso dizer que a Helena é bem gulosa, seguimos em livre demanda e durante o dia mama de hora em hora na maioria das vezes, não passando de duas horas sem mamar, a noite depende, nas boas ela acorda a cada três horas para mamar, mas nas noites ruins, que por enquanto são a maioria, ela acorda de hora em hora também, ou seja, já podem imaginar meu estado zumbi né? rsrs

Minha Pitiquinha é uma bebê tranquilha, não posso reclamar, só chora de verdade quando está com fome ou com dor, fora isso só resmunga. Adora um colinho, principalmente o do pai, tem horas que só o dele resolve, já imagino que os dois vão ser bem grudinhos, deixando a mamãe aqui com ciúmes...rsrs...adora tomar banho, desde o primeiro dia, nunca vi, solta o corpinho e relaxa na água, uma graça, agora já passa alguns minutinhos acordada deitadinha no sofá, solta alguns sons e nos acompanha com os olhos, já ensaia alguns sorrisinhos, mas ainda não sorriu de verdade, não vejo a hora...

Enfim, é isso, agora uma fotinho da minha filhota:






sábado, 25 de junho de 2016

40 dias e a luz no fim do tunel

Dei uma sumidinha básica né? E esta sumidinha se deu por dois motivos, primeiro porque realmente não dá tempo, a vida de mamãe fresca é muito corrida e segundo porque não estava com vontade de falar, de escrever, de conversar, enfim, irei explicar...

Sobre o primeiro motivo tenho a dizer que é muito difícil ser mãe, não que eu esperasse que fosse fácil, mas é bem mais difícil do que eu imaginei, pelo menos neste início, é muito colo, muito peito, muuuuuuitas noites mal dormidas (esta é a pior parte), muita dor (dói o peito, dói a barriga, dói a alma), muito choro (do bebê e meu), enfim, simplesmente a Helena, como qualquer recém nascido, demanda demais e não dava tempo de mais nada. Engraçado que quando ouvia o pessoal dizer "ah que não dá tempo de ir ao banheiro" ou "ah não consigo comer a comida quente, tenho que comer correndo", eu pensava que era exagero, mas não é, é a mais pura realidade, só tendo para saber.

Sobre o segundo motivo, só posso dizer que tive um baby blues dos infernos que durou praticamente o primeiro mês inteiro, foi um mês muito difícil para mim, onde eu simplesmente não me encontrava mais, não me reconhecia e também não reconhecia minha nova vida, senti uma angústia absurda, uma saudade da minha vida como era antes e do meu marido sem fim, confesso que o sentimento de arrependimento me veio várias vezes e com ele a culpa, afinal, a Helena não pediu para nascer, ela veio ao mundo por uma escolha minha e eu não me via no direito de ter estes setimentos. Chorei, chorei, chorei, chorei muito, conversei muito com minhas amigas, com minha família, com meu marido que me entendeu e me apoiou o tempo todo e também rezei muito, pedindo força, paciência e principalmente amor.

Bom, hoje já estamos com pouco mais de 40 dias e o que posso dizer é que tudo já melhorou, claro que ainda não está perfeito (não sei se um dia será perfeito), mas estamos nos adaptando, nós a ela e ela a nós, o desespero já está passando e o amor prevalecendo, a rotina já não está tão pesada, a sombra da vida que eu tinha está se transformando numa doce lembrança, como muitas que eu tenho e está dando lugar ao sonho de uma vida a três, estou me reinventando, me reencontrando, agora como mãe.

Não foi nada fácil, mas já vejo uma luz no fim do tunel e não me sinto mais tão aflita e perdida, toda a angústia que eu senti está dando lugar a um sentimento muito bonito e é muito bom sentir a paz reinar dentro de mim novamente!

Bjos da Carol

sábado, 14 de maio de 2016

38 Semanas e Helena nasceu!!

Dia 10/05, as 8 horas da manhã, no dia em que completamos 38 semanas a minha Helena nasceu!

Na quarta-feira anterior, com 37 semanas, repetimos o ultrassom e foi detectado que ela nao tinha ganho nada de peso e nem crescido nada na última semana, sendo assim, meu médico pediu para que aguardássemos o fim de semana e repetíssemos a ultra na segunda, caso o quadro permanecesse o mesmo, faríamos a cesária na terça, quando completaríamos as 38 semanas.

Na segunda a ultra mostrou que a Helena mantinha o mesmo peso e tamanho, o que realmente demonstrava que a placenta já não estava mais funcionando como deveria, então na terça, as 7h30, entrei na sala de cirurgia para ela nascer.

Ela nasceu bem e saudável, graças a Deus, com 46,5 cm e 2,6 kg, pitiquinha, como sempre a chemei! Chorou forte na hora e logo já estava no quarto comigo. O parto foi muito rápido e tranquilho, bem mais tranquilho do que eu imaginava (confesso que estava morrendo de medo e até chorei na hora que estava indo pra sala de cirurgia) e minha recuperação está sendo muito boa também!

O que tenho a dizer é que estamos muito felizes, cada dia tem sido de muita descoberta e aprendizado, mas de muito, muito amor também, estou completamente apaixonada pela minha filha!

Com vocês, Helena:





Bjos da Carol!